top of page

COMPUTAÇÃO EM NUVEM

Atualizado: 20 de set. de 2019

O QUE É COMPUTAÇÃO EM NUVEM?

A Computação em nuvem ou (em inglês cloud computing)é um conceito que faz referencia a uma tecnologia que permite o acesso a programas, arquivos e serviços por meio da internet, sem a necessidade de instalação de programas ou armazenamento de dados- daí vem a alusão a "nuvem".

Com isso, os serviços podem ser acessados de maneira remota, de qualquer lugar do mundo e a qualquer momento.

Conceito de computação em nuvem

Computação em nuvem é a possibilidade de acessar arquivos e executar diferentes tarefas pela internet, sem a necessidade de instalar aplicativos no computador. O armazenamento de dados é feito em serviços on-line, em uma rede. Dessa maneira, para realizarmos determinada tarefa, bastaria nos conectarmos ao serviço on-line, desfrutar suas ferramentas, salvar o trabalho e depois acessá-lo de qualquer outro lugar.

A partir de qualquer computador e em qualquer lugar, podemos acessar informações, arquivos e programas num sistema único. Com a computação em nuvem, os seus dados não estão salvos em um disco rígido do seu computador, mas sim disponíveis na web. O requisito mínimo deste conceito é um computador conectado à internet.

Dentre os principais fornecedores deste tipo de tecnologia estão a Microsoft, Salesforce, Slytap, HP, IBM, Google e Amazon. Um dos melhores exemplos de computação em nuvens é o Dropbox, um serviço de sincronização de arquivos. Com este mecanismo, você só precisa reservar um espaço do disco rígido, que será usado para a sincronia nas nuvens. Quando você copia ou move um arquivo neste espaço, ele será duplicado no servidor do aplicativo.

Tipos de computação em nuvem

Dentro da ideia de o que é cloud computing existem ainda algumas divisões para separar diferentes tipos que podem ser oferecidos por meio da nuvem de armazenamento.

Eles estão divididos primeiramente entre a implantação e os serviços, seguido da subdivisão dentro dessas duas primeiras.

Então se você estiver pensando em oferecer o seu conteúdo via cloud computing, veja agora os tipos e para qual função cada um deles serve melhor.

Tipos de implementação de nuvem

Primeiramente, você precisa determinar o tipo de implantação de nuvem, ou a arquitetura de computação em nuvem, na qual os serviços cloud contratados serão implementados pela sua gestão de TI.

três diferentes maneiras de implantar serviços de nuvem: nuvem pública, nuvem privada ou nuvem híbrida.

Nuvem Publica

Uma nuvem pública pertence a um provedor de serviços cloud terceirizado pelo qual é administrada. Esse provedor fornece recursos de computação em nuvem, como servidores e armazenamento via web.

Com uma nuvem pública, todo o hardware, software e infraestruturas de suporte utilizados são de propriedade e gerenciamento do provedor de nuvem contratado pela sua organização.

Você e sua equipe podem acessar esses serviços e realizar o gerenciamento de sua conta utilizando apenas de um navegador de Internet.

Nuvem Privada

A nuvem privada, por sua vez, se refere aos recursos de computação em nuvem usados exclusivamente por uma única empresa, podendo estar localizada fisicamente no datacenter local da empresa.

Ou seja, uma nuvem privada é aquela em que os serviços e a infraestrutura de computação em nuvem utilizados pela empresa são mantidos em uma rede privada.

Algumas empresas podem também optar por realizar a contratação de provedores de serviços de computação em nuvem terceirizados para hospedar sua nuvem privada.

Nuvem Híbrida

A nuvem híbrida trata-se da combinação entre a nuvem pública e a privada, que estão ligadas por uma tecnologia que permite o compartilhamento de dados e aplicativos entre elas.

Esses dados e aplicativos compartilhados podem se mover entre as nuvens privadas e públicas, o que oferece à sua empresa maior flexibilidade e mais opções de implantação.

O uso de nuvens híbridas na computação em nuvem ajuda também a otimizar a infraestrutura, segurança e conformidade existentes dentro da empresa.

Tipos de serviços de nuvem

A maioria dos serviços de computação em nuvem se enquadra em quatro categorias amplas: IaaS(infraestrutura como serviço), PaaS (plataforma como serviço), sem servidor e SaaS (software como serviço).

Esses serviços podem ser chamados algumas vezes de pilha da computação em nuvem por um se basear teoricamente sobre o outro.

E saber o que eles são e as suas diferenças vai te ajudar a alcançar as suas metas de negócios. Portanto, confira logo a seguir o significado de cada um.

IaaS (Infraestrutura como serviço)

A IaaS é a categoria mais básica de computação em nuvem. Com ela, você aluga a infraestrutura de TI de um provedor de serviços cloud, pagando somente pelo seu uso.

A contratação dos serviços de computação em nuvem IaaS (infraestrutura como serviço) envolve a aquisição de servidores e máquinas virtuais, armazenamento (VMs), redes e sistemas operacionais.

PaaS (Plataforma como serviço)

PaaS refere-se aos serviços de computação em nuvem que fornecem um ambiente sob demanda para desenvolvimento, teste, fornecimento e gerenciamento de aplicativos de software.

A plataforma como serviço foi criada para facilitar aos desenvolvedores a criação de aplicativos móveis ou web, tornando-a muito mais rápida.

Além de acabar com a preocupação quanto à configuração ou ao gerenciamento de infraestrutura subjacente de servidores, armazenamento, rede e bancos de dados necessários para desenvolvimento.

Saas (Software como Serviço)

O SaaS é um método para a distribuição de aplicativos de software pela Internet sob demanda e, normalmente, baseado em assinaturas.

Com o SaaS, os provedores de computação em nuvem hospedam e gerenciam o aplicativo de software e a infraestrutura subjacente.

Além de realizarem manutenções, como atualizações de software e aplicação de patch de segurança.

Com o software como serviço, os usuários da sua equipe podem conectar o aplicativo pela Internet, normalmente com um navegador da web em seu telefone, tablet ou PC.

Vantagens e Desvantagens

Dentre as muitas vantagens proporcionadas pela computação em nuvem está o fato de não precisarmos de uma máquina potente, já que todas as tarefas são executadas em servidores remotos. Outros benefícios são a agilidade e a praticidade: com a computação em nuvem, existe a possibilidade de acessar dados, arquivos e aplicativos a partir de qualquer lugar e por diferentes aparelhos, como laptops, PDAs e celulares, bastando para isto uma conexão com a internet. Este conceito permite o compartilhamento de recursos por um grande número de usuários e com serviços fáceis de usar.

No entanto, a computação em nuvem também possui as suas desvantagens. Uma delas diz respeito à segurança dos dados. Muitas pessoas desconfiam e não se sentem à vontade com informações importantes em um ambiente virtual, até porque os “hackers” podem invadir os serviços e roubar os dados. Para evitar este tipo de problema, as empresas fornecedoras da computação investem bastante em segurança e nos “antivírus em nuvem”.

Outro fator importante é ter uma conexão estável e rápida para aproveitar melhor a tecnologia, já que existe a necessidade de acessar servidores remotos.

Fontes:

 
27 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page